Como calcular o número de tomadas para cada ambiente

0

Saber o número de tomadas necessárias em cada cômodo de sua casa, apartamento ou escritório, nem sempre é das tarefas mais fáceis. Por isso, separamos algumas coisas que devem ser observadas antes mesmo de fazer um projeto de instalação elétrica ou reformar algum espaço com seu eletricista de confiança. Basta pensar que cada vez mais temos novos aparelhos eletrônicos e também que o uso dos famosos benjamins e réguas de compartilhamento de energia não são indicados em muitos casos. São estes, inclusive, muitas vezes os responsáveis por má distribuição de energia e até por aumentar sua conta de luz. Fique de olho! Além disso, consulte ou faça com que seu eletricista contratado, confira a norma NBR 5410, referente ao uso de tomadas em cada ambiente.

Tomadas

Planejar o espaço

Há quem diga que um bom planejamento para a quantidade de tomadas está em ter ao menos uma em cada parede da casa. Entretanto, esse método não é o mais eficaz para o cálculo das tomadas necessárias. Tudo porque, dependendo do uso do cômodo e de suas necessidades, deixar as tomadas instaladas desta forma pode, novamente, exigir o uso de extensões ou réguas.

Especialistas afirmam, mesmo com a avaliação necessária de cada espaço, o ideal é que a cada 6m² haja uma tomada. Mas veja só: aplicar essa regra ao pé da letra pode trazer problemas dependendo do local. Pense, por exemplo, em como ficaria apenas uma tomada em cada parede de uma sala de TV: não restaria espaço para ligar os demais aparelhos que atualmente acompanham a televisão. Por isso, faça um bom projeto e veja o ideal para calcular a quantidade de tomadas em cada cômodo.

 

Tomadas na sala

A sala é geralmente o local em que estão colocados diversos eletrônicos, como televisão, aparelhos de TV a cabo, videogame, DVD, Blu Ray e até ventiladores e aquecedores. Além disso, é comum que pessoas tenham, neste mesmo espaço, carregadores para celulares, luminárias ou abajures, computadores e ainda equipamentos de som. Tudo precisa de tomada. Independentemente do tamanho da sala, com esse número de equipamentos, é preciso que cada um tenha sua tomada de uso único.

Logo, para que não haja sobrecarga elétrica ou mesmo que algum aparelho queime ou consuma mais energia do que o necessário, invista em um sistema de distribuição bem construído, pensando sempre em cada aparelho e também em novidades que estão por vir e, claro, precisarão de energia elétrica. Aproveite que não existe um limite pré-estabelecido para a quantidade de tomadas.

 

Para os quartos da casa

Seguindo ainda a premissa de que os aparelhos eletrônicos se multiplicam, pense em ter as tomadas estrategicamente colocada nos quartos da casa. Prefira instalá-las, se possível, próximo aos criados-mudos, uma vez que alguns aparelhos eletrônicos podem ter lugar fixo nestes móveis.

Veja antes a instalação em qual local ficará televisores, DVDs e outros aparelhos, como computadores, carregadores para celular, secadores de cabelo e até barbeadores, por exemplo. Lembre-se sempre de considerar tomadas a mais do que o cálculo redondo para cada cômodo.

 

Na cozinha

Por abrigar eletroeletrônicos e itens de linha branca (geladeira, fogão, freezer, entre outros), a cozinha merece uma atenção especial. Neste ambiente o ideal – além de pensar em cada eletrodoméstico que poderá ser utilizado ali, é colocar também ao menos duas tomadas com voltagens diferentes das usuais.

Além disso, dependendo da região do Brasil em que você estiver, é realmente necessário saber a voltagem correta para a instalação das tomadas. Cuidado com o uso de transformadores de voltagem. Da mesma forma que os benjamins, “T” e réguas, estes podem ser responsáveis por um gasto superior de energia.

 

Demais salas

Nos demais salas da casa a regra também pode servir: ao colocar uma tomada em cada parede, o risco de faltar tomadas é minimizado. No entanto, fique atento aos cantos (em que podem abrigar luminárias, por exemplo) e ainda outros aparelhos eletrônicos menores, como caixas de som.

 

Banheiros e área de serviço

Assim como a cozinha, os banheiros também merecem especial atenção. Afinal, além de itens eletrônicos de uso cotidiano, as instalações das tomadas neste ambiente devem ser bem planejadas para que não haja contato com a água. Assim, considere ao menos duas tomadas na região da pia (considerando o uso de secadores e barbeadores elétricos) e ainda ao menos mais duas próximas aos interruptores de luz.

Para a área de serviço, considerar a voltagem dos equipamentos ali instalados é primordial. Avalie a possibilidade de colocar uma secadora de roupas, por exemplo. Esta necessita de uma tomada especial, com amperagem diferente das comuns, quando não da tomada 220V. Além de mais seguro (também se trata de um ambiente em que o uso de água é constante), faz com que o risco de curto circuito ou mesmo de que alguns aparelhos queimem por alguma descarga, seja praticamente eliminado.

 

Autor: Adriana Lima– 24 anos, jornalista e apaixonada por decoração

 





Compartilhe:

Sobre o Autor

Comentários não são permitidos.